Ronaldinho Gaúcho é preso com passaportes falsos no Paraguai. - agorapovo.com

Aguarde !!!!

VISUALIZAÇÕES HOJE

quinta-feira, 5 de março de 2020

Ronaldinho Gaúcho é preso com passaportes falsos no Paraguai.


Na noite desta quarta-feira (04), o ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Assis Moreira, foram presos com passaportes falsos no Paraguai. Eles tiveram os passaportes reais apreendidos em 2018, pelo não pagamento de uma dívida judicial no valor de R$ 8,5 milhões. Isso não o impediu de ser nomeador embaixador do Turismo pelo Governo de Jair Bolsonaro em 2019.

Ronaldinho esteve em Assunção, capital paraguaia, para compromissos comerciais, e teve agenda cheia. De acordo com o Ministério do Interior do Paraguai, durante operação de busca da Polícia Nacional na suíte em que o ex-jogador está hospedado, foram encontrados documentos adulterados. Ele e o irmão ficaram retidos no próprio hotel – Yatch y Golf Clube -, sem necessidade de encaminhamento a uma delegacia, e terão audiência com representantes do Ministério Público do Paraguai nesta quinta-feira (05).

“Caso Ronaldinho: A suíte onde Ronaldinho está hospedado foi revistada. Vários documentos, C.I. e passaportes paraguaios com os nomes de Ronaldinho e seu irmão. Investigação em andamento“, escreveu o Ministério Público paraguaio em sua conta oficial no Twitter. “Promotores investigam documentos e passaportes do jogador brasileiro ‘Ronaldinho’. Os agentes fiscais Federico Delfino, Alicia Sapriza e Marcelo Pecci lideraram uma investigação e conduziram uma busca em conjunto com a Polícia Nacional“, acrescentou o órgão pela mesma rede social.
Após danos ambientais causados a uma área de preservação permanente no Município de Porto Alegre/RS, Ronaldinho e o irmão foram condenados ao pagamento de mais de R$ 8,5 milhões, o que não pagaram, razão que levou à apreensão dos passaportes oficiais dos irmãos. Além de passaporte brasileiro, Ronaldinho possui passaporte espanhol, ambos retidos pelo não pagamento da dívida, além da proibição de renovação dos documentos. 

Por MBL NEWS.